Mercado Livre anuncia resultados do primeiro trimestre de 2021

Receita líquida foi de US$ 1,4 bilhão, alta de 158,4%. Mercado Pago processou US$ 14,7 bilhões, crescimento de 129,2%. Volume de vendas na plataforma alcançou US$ 6,1 bilhões, alta de 114,3%.

São Paulo, 5 de maio de 2021 - O

Mercado Livre

(Nasdaq: MELI), empresa líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros da América Latina, divulga hoje seus resultados financeiros do primeiro trimestre de 2021, finalizado em 31 de março.

Passado mais de um ano desde o início da pandemia, seguimos firmes em nosso propósito de democratizar o comércio e os serviços financeiros na América Latina. Estamos cientes do impacto crescente do nosso negócio e do papel social e econômico cada vez mais importante que ocupamos no Brasil e nos demais países onde atuamos, principalmente com a demanda contínua pelos serviços de e-commerce e de tecnologia financeira”, afirmou Stelleo Tolda, presidente de Commerce do Mercado Livre.

Atrás de cada indicador relatado, existem milhares de PMEs que podem continuar operando e mantendo empregos em toda a região e milhões de consumidores que puderam acessar os produtos de que precisam”, acrescentou.

Destaques gerais de negócios:

  • A base de usuários únicos ativos durante o trimestre aumentou 61,6% em comparação com o mesmo período de 2020, atingindo 69,8 milhões.
  • O volume de vendas (GMV - Gross Merchandise Volume) foi de US$ 6,1 bilhões, representando um crescimento ano a ano de 77,4% em dólar e 114,3% em moeda constante - 72,9% desse valor provém de transações feitas em dispositivos móveis. 
  • O Brasil foi um dos destaques durante o trimestre com crescimento de 92% em volume de vendas, em moeda constante, com avanço sequencial de 8 pontos percentuais contra o quarto trimestre de 2020. 
  • Foram vendidos 222,0 milhões de itens, o que significa um crescimento ano a ano de 110,2%.
  • 299,5 milhões de anúncios foram registrados em nossa plataforma. Parte deste crescimento se deve ao aumento de vendedores no marketplace, com quase 1 milhão de vendedores únicos com vendas realizadas neste trimestre. 
  • Com Mercado Envios, 208,1 milhões de itens foram enviados, um aumento de 130,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. 
  • A rede gerenciada do Mercado Envios continuou ganhando participação durante o quarto trimestre, atingindo 80% em uma base consolidada. No Brasil, a penetração da rede logística própria atingiu 83% do total das entregas no período, versus 79% do quarto trimestre de 2020.
  • Em uma base consolidada, o serviço Fullfilment de Mercado Envios já atingiu 27% de penetração no Brasil, versus 25% do último trimestre de 2020.

Destaques do trimestre para o Mercado Pago:

  • O volume total de pagamentos (TPV - Total Payment Volume) processados no trimestre foi de US$ 14,7 bilhões, um aumento ano a ano de 81,8% em dólares e 129,2% em moeda constante. No período, foram realizadas 630,1 milhões de transações, o que representa um aumento de 116,7%.
  • Mercado Pago segue avançando em seus serviços de processamento de pagamentos fora da plataforma do Mercado Livre. O volume total de pagamentos fora da plataforma atingiu US$ 8,5 bilhões, com um crescimento ano a ano de 82,5% em dólares e 136,4% em moeda constante. Foram 478,9 milhões de pagamentos no trimestre, representando um crescimento ano a ano de 120,4%.
  • Os pagamentos online cresceram 138,8%, em moeda constante.
  • As transações por meio da carteira virtual superam os US$ 2,9 bilhões de maneira consolidada, o que implica um crescimento ano a ano de 192,0% em moeda constante.
  • O volume total de pagamentos processados por meio de pontos de venda “MPOS” cresceu 90,2% ano a ano em moeda constante.
  • A carteira do Mercado Crédito atingiu a marca de US$ 576 milhões, mais do que o dobro do que foi apresentado no primeiro trimestre de 2020.

Resultados financeiros do trimestre:

  • A receita líquida do primeiro trimestre foi de US$ 1,4 bilhão, um aumento ano a ano de 111,4% em dólares e 158,4% em moeda constante.
  • A operação no Brasil representa 56% da receita líquida total da companhia, tendo alcançado US$ 768,7 milhões, crescimento de 93% em dólar e 139% em real, ano contra ano. 
  • O lucro bruto do trimestre foi de US$ 591,4 milhões, com margem de 42,9%, ante 48,0% no mesmo trimestre do ano anterior.
  • O trimestre encerrou com um lucro antes de impostos de USD 9,5 milhões, contra uma perda de USD 16,7 milhões durante o mesmo período de 2020. 
  • O prejuízo líquido no trimestre totalizou US$ 34,0 milhões, resultando em um prejuízo líquido de US$ 0,68 por ação.